quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Mais apagadas que acesas

De que servem reflexões vazias
Carregadas de esperanças vãs,
O desejo da chegada de um dia
Em que vida e verdade serão irmãs?

De que servem as luzes que piscam
Ao relento que abriga misérias,
Invisíveis aos seletivos olhos,
Intransponíveis com suas viseiras?

De que servem abraços e preces
Se quando as luzes se apagam
Um e outro se desvanecem?
Não duram, não se propagam

Mateus Medina
26/12/2012





quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Semana 52: No ano que vem eu quero:



Semana 52: No ano que vem eu quero:

1) Correr uma prova de 10K

2) Viajar para algum dos países citados na semana 49

3) Concluir pelo menos um dos dois livros que já comecei a escrever

4) Tomar uma posição definitiva em relação ao que me incomoda na minha vida profissional

5) Sorrir mais do que esse ano

========================================================================

E mais uma vez, num "piscar de olhos", termino outro meme que durou um ano. Dessa minha maneira desorganizada, é certo, mas cá estamos, na semana 52.

Novamente, foi bom participar e pensar a respeito de mim mesmo. É um exercício interessante compartilhar algumas coisas, ler o que as outras pessoas compartilham... enfim, lá se vai 2012!

Um abraço e até a próxima, foi um prazer =)

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Semana 51: Coisas que me marcaram neste ano que está acabando:



Semana 51: Coisas que me marcaram neste ano que está acabando:

Vou "roubar" um pouco aqui, porque seria meio complicado enumerar essas coisas sem tirar do blog o seu propósito e descaracteriza-lo.

Next...


quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Semana 50: Pessoas que eu admiro:


Semana 50: Pessoas que eu admiro:

1) Allan Kardec

2) Raul Seixas

3) Nietzsche

4) Ayrton Senna

5) Nelson Mandela

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Admiração



Encarava o espelho com tamanha admiração que até sorria. Estava impecável. Sua imagem era, afinal, do jeito que sempre desejara. Estava orgulhoso, radiante, quando o seu filho entrou no quarto e disse:

- Pai, quando eu crescer quero ser igual a você.

Lutando para conter as lágrimas que abriam caminho pelos seus olhos, abaixou-se ao lado do filho e o abraçou, para a seguir sussurrar-lhe aos ouvidos:

- Nunca mais repita tamanha bobagem.

Mateus Medina
10/12/2012




sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Semana 49: Lugares no mundo que eu gostaria de conhecer:



Semana 49: Lugares no mundo que eu gostaria de conhecer:

1) Holanda (Amsterdã no topo)

2) Alemanha (Berlim e Colônia no topo)

3) Itália (Florença, Roma e Milão no topo)

4) USA (Nova Iorque, Chicago e L.A. no topo)

5) Inglaterra (Londres e Manchester no topo)

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Deixa ser



Muda o disco, toma um vinho
Fica um pouquinho mais
Se estica, deitada no sofá
Adivinha do que sou capaz

Se enrosca, se mostra, se dá
Deixa qu'eu te morda os pés
Escorrega pescoço entre coxas
Me belisca, faço tudo outra vez

Não pensa, não lembra, não mede
Consequências só nascem depois
Me pede com jeito, com dengo
Um quarto, uma cama, nós dois

Mateus Medina
04/12/2012


terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Semana 48: Nunca tive coragem de...


Pensei bastante sobre os itens da semana 48 e... cheguei a uma conclusão "curiosa": Há pouca coisa na vida que eu tenho VONTADE e ainda não tive coragem de fazer.

Na pegada dessa semana, aliás, só consigo me lembrar de duas, porque de fato, mesmo com medo, acabei sempre por seguir em frente e fazer o que eu queria.

Estou encarando a pergunta como algo bem prático e direto, não sei se estarei errando na proposta, mas é isso aí:

Semana 48: Nunca tive coragem de...

1) Pular de Bungee Jumping

2) Saltar de paraquedas


segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Se não chover



Sangram ruas rabiscadas de ira
A curtos passos, sigo a rotina
Como eu queria saber rabiscar
As paredes do meu próprio pensar

Rebeliões arrabentam avenidas
Países desconstroem suas leis
Não tivesse a alma tão puída
Talvez acreditasse em vocês

O fogo da revolta se alastra
Direitos atirados com balastras
Daqui da minha quente alcova
Só espero que amanhã não chova

Mateus Medina
27/11/2012

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Inevitável



Sentado na poltrona, de costas para a porta, seu Genaro aguardava paciente. Sempre soube que esse dia chegaria. 

Uma vela quase a acabar, marcava o tempo que lhe restava, jorrando pelo quarto um resquício de luz cor de laranja, sem que nenhum calor daí emanasse.

— Aqui em cima - disse com convicção, enquanto pensava "valeu a pena".

Não se ouvia qualquer barulho, mas seu Genaro sabia que o destino subia as escadas. Ereto e inabalável, optou por apagar a vela, antes que ela se apagasse.

Mateus Medina
29/11/2012

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Nariz de Palhaço

Ah! Se me dessem asas
Voaria por cima do muro
Roubaria teus tristes segredos
Para debaixo da minha cama
É assim quando se ama,
Quando se tem asas

Ah! Se eu pudesse viver
Do teu sorriso e nada mais
Faria cócegas nos teus pés,
Jamais faltaria vida
Para enxugar tuas lágrimas
Com meu nariz de palhaço

Ah! Se eu pudesse dizer
Tudo o que em ti me encanta
Fixar os teus olhos nos meus
Tirar deles o peso do mundo
Deitar contigo sob o sol
Que no horizonte se deita

Ah! Se me dessem coragem
Roubar-te-ia de ti mesma
Antes que a prisão se encerre
E já não possas mais fugir
Te traria para junto de mim
Faria da minh'alma teu abrigo

Mateus Medina
08/11/2012



sábado, 24 de novembro de 2012

Semana 47: Quando estou apaixonado(a) eu...



Semana 47: Quando estou apaixonado(a) eu...

1) Viro um zé mané, como todo homem...

2) Fico agitado, ansioso, inquieto

3) Me sinto mais confiante

4) Sou menos afetado pelos problemas cotidianos

5) Fico mais musical

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Velha companhia



Esse medo qu'eu sinto, já senti
Faz tempo, mas me lembro bem
Tentou me dizer p'ra onde ir
Indicava o caminho com desdém

Como fosse uma força irresistível
Um fosso onde eu tinha que cair
Forja-me a prisão com o impossível
Sem portas nem janelas p'ra sair

Tantas foram as vezes que chorei,
Duvidei que poderia atravessar
Tantas pontes no caminho; tropecei
Sem jamais deixar de caminhar

Se debate o coração, me estonteia
Na garganta, músculos brigam por ar
Mesmo com medo injetado nas veias
Atravessei, sempre hei de atravessar

Mateus Medina
14/11/2012

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Só não eu

Hoje não quero ser eu mesmo
Trocaria de pele sem pensar
Com um qualquer aventureiro
Longe de casa, perto do mar

Ajoelho, chamo a morte a dançar
Alucino outra imagem no espelho
Se não vejo aquilo que desejo
Pisco os olhos, volto a tentar

Na beira da estrada desespero
Meu grito não se ouve ressoar
Somente o surdo cão me fareja
Trocaria com ele o meu lugar

Que ao meio-dia seja ocaso,
Fuja a luz para longe de mim
Me perderei do meu caminho,
Talvez seja guiado pelo acaso

Mateus Medina
20/11/2012





sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Semana 46: Parece que todo mundo sabe ____, menos eu:



Semana 46: Parece que todo mundo sabe ____, menos eu:

1) Manter a calma e a serenidade numa discussão

2) O segredo da vida

3) Dobrar roupa

4) Ter a dose de falsidade necessária no ambiente de trabalho

5) Onde quer chegar


terça-feira, 13 de novembro de 2012

Semana 45: Lembra a minha adolescência:


Semana 45: Lembra a minha adolescência:

1) Pôr do sol no Solar do Unhão, curtindo um entorpecido Jazz, tomando (Vinho????) São Jorge de um real, descer pro Pelô pela Contorno no fim do Jazz, pegar o "corujão" pra ir pra casa...

2) "Rodinha" de violão na arquibancada do colégio ICEIA (e/ou ao pé da famosa "Árvore do ICEIA", do lado de fora). e as intermináveis discussões filosóficas / literárias / musicais... Palco do Rock, ensaios da Banda "Filhos de Ninguém" \m/ \m/

3) Grupo de Teatro "Los Lunáticos", fazendo "tour" pelos colégios públicos que não podiam se deslocar ao teatro para assistir a peça do momento: "Cuida bem de mim" (Bactéria, salve, salve!!!) e encerrando a "temporada" com o teatro do ICEIA lotado.

4) Revellion na(s) Ilha(s), bagunça no ferry boat... São João em Amargosa / Coração de Maria... Carnaval em Salvador (onde mais???), andar que nem doido do Campo Grande à Ondina, Margareth Menezes cantando "Noite dos Mascarados" de Chico Buarque, 5 e meia da matina, o sol nascendo, a chuva comendo no centro...

5) Famoso "Vaga-baba" (futebol disputado na praia, às 9 nove da manhã de segunda-feira, daí o vaga...), o baba apostado a cerveja na quadra do largo, basquete do meio da tarde aos domingos, na quadra do (colégio) Roberto Santos, Campeonato Mundial lá da rua de futebol de botão (profissional)

*** Menção honrosa a tudo o que eu deixei de fora e principalmente ao que é completamente impublicável no blog rsrsrs

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

O que não

Doem as pernas de não caminhar
Ociosas, pesadas, esquecidas
Para o coração por não amar
Silêncio, vazio, feridas

Tortos os dedos de não escrever,
Histórias que nunca nascerão
Já não importa viver ou morrer,
Com essa atrofia nas mãos

A boca esticada de nunca sorrir
Dissimula a alegria perdida
O beijo que cala o chegar e partir,
Também cala a verdade esquecida

Rouca a garganta de nunca gritar
A verdade que se debate n'alma
Relega ao silêncio as vibrações do ar,
Que não vibra, em pretensa calma

Mateus Medina
07/11/2012

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Semana 44: Meus vilões preferidos são:



Semana 44: Meus vilões preferidos são:

1) Lord Voldemort (Harry Potter)

2) Jack Torrance (O Iluminado)

3) Hannibal Lecter (O Silêncio dos Inocentes)

4) Freddy Krueger (A Hora do Pesadelo)

5) Tommy DeVito (Goodfellas)

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Encurralado



Encostado no canto, temeroso
Observas o rugir da tempestade
Petrificado pelo medo assombroso
És vassalo da sua vil vontade

A inquietude baralha teus sentidos
A calma te escapa entre os dedos
É frio, o desencanto desvalido
Traz a noite na garupa; mais cedo

Brinca contigo a escuridão
Envolve os caminhos no breu
Não basta o fervor da oração
Levanta-te! Toma o que é teu!

É sabido que a vida não para
Enquanto a crise se instala

Mateus Medina
23/10/2012

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Meme literário de um Mês - 2012: Dia 31



Dia 31 - Qual o livro que você leu esse ano que mais gostou? Fale sobre ele.

Mais uma daquelas difícies... como disse na pergunta anterior, gostei de TODOS os livros que li esse ano.

Mas, como é para escolher um só...

"A Criança no tempo"  (Ian McEwan)

Magistral! Fenomenal! Absurdamente fantástico!

É Ian McEwan, e eu, se já estava rendido ao escritor após assistir à adaptação cinematográfica de "Expiação" e ler "Amsterdam", quando li "A Criança no Tempo" foi de uma vez...

O livro é duro.

O protagonista, Stephen,  é um homem que perdeu a filha de três anos, num piscar de olhos, num qualquier triste dia de chuva, dentro de um supermercado. Para pior a situação, Stephen é um escritor de livros infantis, e faz parte de uma comissão governamental sobre edução e saúde infantil.

É Ian McEwan em grande, dissecando emoções humanas, a burocracia do estado, questionando os moldes da educação infantil, com o seu jeito irônico e mordaz. Visitamos também as dores e dificuldades da relação entre Stephen e a mulher, marcada pelo sumiço da criança, a busca do protagonista em "reconstituir" o tempo passado com a filha, a sua relação com os próprios pais e com um casal de amigos; ela física quântica e ele o seu mentor literário. Tudo isso permeado por questionamentos que pairam sobre o espaço/tempo, a memória e a teoria da relatividade.


Como não sou o dos spoilers e não gosto deles, não digo mais que isso... rsrsrs

Digo apenas que essa é para mim uma das grandes e geniais obras que já tive o prazer de ler.

E assim, encerramos esse meme. Foi ótimo participar mais uma vez e... até o ano que vem =)

terça-feira, 30 de outubro de 2012

Meme literário de um Mês - 2012: Dia 30



Dia 30 - Qual o livro que você leu esse ano que menos gostou? Fale sobre ele.

Que fique claro, dos livros que li esse ano (até agora), não houve nenhum que eu não tenha gostado.

Também é difícil indicar um que eu tenha "gostado menos", mas tá... como li muitos de "As Crônicas...", consigo identificar que o "menos bom" deles foi "As Crónicas de Gelo e Fogo - O Despertar da Magia" (George R. R. Martin).

É um ótimo livro. Mas, se eu tivesse que pô-los em ordem, esse ficaria por último. 

Ele é quase um livro de "prepação" para o que vem a seguir (que até agora, tem sido justamente a minha parte preferida da série, embora contrarie a minha "torcida", é a mais bem escrita, na minha opinião), por isso tem um certo ar "monótono".

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Meme literário de um Mês - 2012: Dia 29



Dia 29 - Qual foi o último livro que você comprou? Fale sobre ele

O último livro que EU comprei foi ainda no começo do ano. De lá pra cá vim ganhando da minha mulher os de "As Crônicas..."

"O Mago - As Trevas de Sethanon"  (Raymond E. Feist)

Esse livro encerra a trologia de "O Mago". Já falei sobre o primeiro livro aqui -  e estou devendo a resenha dos restantes...

Eu adorei. Esperei muito pelo lançamento dele, com muita ansiedade.

Ele encerra a "jornada" de Pug e Thomas, tendo também um foco bem especial na vida de "Macros, o negro". Tem a "pegada" do Feist, com muita ação, magia, batalhas e todo o sentido de dever, honra, justiça e camaradagem entre aqueles a quem cabe a paz do Reino. Além claro, de vários momentos cômicos e de um aprofundamento ainda maior nesse maravilhoso personagem que é o Arutha.

Bom demais, recomendadíssimo

domingo, 28 de outubro de 2012

Meme literário de um Mês - 2012: Dia 28



Dia 28 - 5 livros que estão na tua pilha de “vou ler”

*    "Eu Mato" (Giorgio Falett)
*    "Carta ao Pai" (Franz Kafka)
*    "O Rei do Inverno" (Bernard Cornwell)
*    "Otelo, o mouro de Veneza (Willian Shakespeare)
*    "O Dia do Curinga" (Jostein Gaarden)

sábado, 27 de outubro de 2012

Meme literário de um Mês - 2012: Dia 27



Dia 27 – Cite um livro que você gostaria de ler mas que por algum motivo nunca leu. Por quê?


Na verdade não é um livro, é uma série, "A torre negra", de Stephen King.

Sinceramente, não só isso, a obra completa do autor. Esse é um daqueles autores que provavelmente vou ficar completamente rendido, mas agora, procuro uma "razão" para dizer porque ainda não li nada dele (com exceção de "On Writing", que não é ficção) e não encontro...

NESSE momento não leio porque estou completamente entulhado de séries para ler, mas antes, já tive "n" oportunidades de ler e acabei deixndo passar.

Assim de cara, me lembro de várias adaptações cinematográficas da obra do Stephen King que eu ADOREI, algumas dessas inclusive estão entre os meus filmes preferidos de sempre, como "Conta comigo" e "A espera de um milagre".e "Um Sonho de Liberdade"

Sinceramente, porque não sei. Mas falta Stephen King na minha lista de leitura, isso falta.

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Meme literário de um Mês - 2012: Dia 26



Dia 26 – Fale de alguns hábitos literários seus

* Eu leio no banheiro.

* Não me importo de emprestar livros, até gosto, desde que sejam devolvidos do jeito que foram.

* Se não levar um livro para o banheiro, leio o que tiver lá. Pode ser rótulo de shampoo, pasta de dentes, creme para o cabelo, gel de banho... não interessa. Meu intestino não funciona sem leitura... rsrsrs

* Não gosto de ler no ônibus nem no carro, mas no comboio eu leio sem problemas.

* Não faço ideia de quantos livros li. Tenho a impressão de não me lembrar de metade.

* Não gosto de parar a leitura antes do fim do capítulo...

* ... mas, como gosto de ler na cama, depois de velho, acabo dormindo sempre, então, perdi o controle disso... rsrsrs

* Gosto de ler ouvindo música... mas, se for em português, me atrapalha.

* Não gosto de ler mais que um livro ao mesmo tempo. É coisa rara.

* Não gosto de comprar um livro para "ler depois". Se eu compro, quero ler logo.

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Meme literário de um Mês - 2012: Dia 25



Dia 25 – Cite um livro que você achou que iria gostar e acabou não gostando. Fale sobre ele. 

Esta pergunta foi feita no meme de 2011 e eu respondi assim

Esse ano escolhi "Os contos de Beedle, O Bardo", da J. K. Rowling.

É claro que sendo um grande fã da série Harry Potter, eu tinha que ter esse livro.

Não achei muita graça. Não sendo propriamente ruim, também não prende, não tem ritmo... estranho, pensei que iria gostar, mas não...


quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Top 5 - 52 x 5 Momentos para compartilhar (Tirando o atraso - parte 2)




Nenhuma novidade... me atrasei. Vamos lá com isso!

Semana 39: Minhas melhores qualidades:

Desculpem, mas vou roubar. Eu bem tentei, mas não consigo responder isso. Sorry.

Semana 40: Meus "cheiros" preferidos são:

1) De mulher acabada de sair do banho

2) De chuva (sim, chuva tem cheiro)

3) De fogueira queimando (me lembra festa de São João)

4) De Churrasco / Carne assando

5)  De bebê

Semana 41: As coisas mais difíceis num relacionamento amoroso são:

1) Ceder quando se tem razão (e quando não se tem também, pra falar a verdade...)

2) Encontrar os limites entre a individualidade e a vida de casal

3) Respeitar os limites acima sem sentir ciumes (yes, dizem que eu sou ciumento. Eu nego. Mas dizem...)

4) Fazem sobressair, no dia a dia, os objetivos comuns, o que realmente importa, em vez de deixar que as pequenas (e muitas) diferenças sobressaiam

5) Achar a dose certa de intimidade, sem que isso extrapole e acabe por jogar contra o casal

Semana 42: Quer acertar no meu presente? Então me dê...

1) O (Jogo de videogame) Fifa do ano / O Battlefield do ano / O NHL do ano

2) Bugigangas eletrônicas

3) Livros

4) Uma viagem \o/

5) O (Jogo de videogame) Fifa do ano / O Battlefield do ano / O NHL do ano

Semana 43: Músicas que eu não canso de ouvir: 

Vai sempre variar muito, de época para época... é difícil. Vou dizer o que vem primeiro à cabeça...

1) Sweet Child O´Mine (Guns n´Roses)

2) Qualquer uma de Raul Seixas - Sério, não consigo escolher uma só, não dá...

3) Spoke in the Wheel (Black Label Society)

4) Song of Yesterday (Black Country Communion)

5) Beat the Bastards (Accept)

Meme literário de um Mês - 2012: Dia 24


Dia 24 – Cite um livro que você achou que não iria gostar e acabou adorando. Fale sobre ele. 

Essa pergunta foi feita no meme de 2011 e eu respondi assim.

Esse ano me lembrei de outro. Não diria que acabei adorando, até porque não tive curiosidade de procurar mais nada do autor, mas gostei, o que de certa forma me surpreendeu.

Chama-se "E Depois...", do escritor Guillaume Musso.



É clichê, bem clichê, mas gostei...

Conta a história de um Advogado de Nova Iorque, separado, com uma filha, bem sucedido, que conhece um oncologista responsável por um centro de tratamentos paliativos, que diz ser capaz de prever o momento da morte das pessoas, tendo como "missão" acompanha-las até o último passo nessa vida.

Nathan percebe que o médico entrou em contato com ele pela óbvia razão: A sua morte está próxima.

A partir daí, Nathan vai tentar reconstruir e reparar aquilo que deveria ter feito muito antes. Dará tempo? É possível?

O livro é previsível, mas apesar disso tem os seus "momentos".


terça-feira, 23 de outubro de 2012

Meme literário de um Mês - 2012: Dia 23


Dia 23 - Com que frequência você lê fora de sua zona de conforto? Você costuma abrir os horizontes para novos escritores, gêneros, países quando o assunto é leitura ou você lê sempre o mesmo dos mesmos?

Antes de responder, tentei encontrar a minha "zona de conforto" e realmente não encontrei.

Leio aquilo que gosto, sem me prender a nenhum gênero, escritor, nacionalidade...

É claro que leio muito "o mesmo dos mesmos", isso é normal. Quando gostamos muito de algo, é comum procurarmos mais disso, mas não me fecho a novas descobertas, autores ou temas. Minto, me fecho sim, para "literatura adolescente". Talvez seja o único "gênero" que eu não quero nem ouvir falar...

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Meme literário de um Mês - 2012: Dia 22



Dia 22: Cite 3 escritores que você gosta. Fale sobre eles.

Ainda bem que não é para citar os 3 escritores que eu MAIS gosto. Acho que seria uma tarefa quase impossível pra mim. Até eu me decidir, o meme já teria acabado...

Essa é uma daquelas perguntas que se fosse para responder de novo amanhã, eu diria três nomes diferentes rsrsrsrs vamos a isso:

Fiódor Dostoiévski

Mais do que babado por mim em vários ocasiões. Genial! Genial! Genial!

Com uma narrativa única, nos mete dentro da cabeça dos personagens de uma forma absurda, caótica e real.

Pode até parecer meio estranho que ele figure por aqui, quando só li dele até hoje um livro. Mas, "Crime e Castigo" é provavelmente a obra mais genial (eu já usei essa palavra?) que já li na vida. É o suficiente para que ele tenha que ser citado aqui.

J. K. Rowling

É clichê, eu sei. 11 em cada 10 pessoas vão citar seu nome, eu sei. Mas não dá para fugir.

Rowling foio responsável por criar um mundo mágico inteirinho. Dona de uma imaginação pra lá de fértil, escreveu os sete livros da saga "Harry Potter", que quem não gosta, bom sujeito não é...(parodiando o famoso samba)

Ian Mcewan

Meu primeiro contato com o escritor não foi através de um livro e sim de um filme. A adaptação cinematográfica de "Expiação" é sensacional.Ali fiquei a saber que provavelmente iria gostar muito do Ian. Mesmo assim, como estou sempre colocando as coisas numa "lista", ficou para trás por alguns anos, até que resolvi ler "Amsterdam". Me apaixonei.

Depois disso, "A criança no tempo". Comprovei.

Ian é um escritor fabuloso. Trata de temas cotidianos com uma maestria que é dificílima. Expõe o ser humano como ele é: Humano.

Ian escreve sobre pessoas, e eu adoro. Dá-nos a conhecer personagens das mais variadas facetas e um pouco como Dostoiévski (guardadas as devidas proporções e a diferença do tipo de abordagem), nos dá acesso à cabeça das personagens de uma forma um tanto caótica, desordenado e... natural, justamente da forma como acontece na vida real.

domingo, 21 de outubro de 2012

Meme literário de um Mês - 2012: Dia 21





Dia 21: Cite 3 personagens literários favoritos. Fale sobre eles.
Alvus Dumbledore, de "Harry Potter..." (J. K. Rowling)
Dumbledore é um personagem mágico (para além da obviedade da afirmação). Parece caber em Dumbledore toda a sabedoria e serenidade que um ser humano é capaz de carregar, além do seu enorme senso de sacrificio pelo bem da maioria. Mas, embora pareça, não é "santo", o que faz do personagem ainda melhor.
São as nossas escolhas que revelam o que realmente somos, muito mais do que as nossas qualidades. (Alvus Dumbledore)
Mattia, de "A Solidão dos Números Primos" (Paolo Giodano)

É um presonagem perturbador. A sua densidade e principalmente... o seu silêncio, que o autor consegue "capturar", sei lá como, é uma coisa impressionante. Alice (a outra protagonista) também é uma personagem riquíssima e intrigante, mas confesso que achei o Mattia ainda mais inquietante... a culpa que ele carrega, a maneira como ele a carrega, nos faz sentir a sua dor a cada página, nos cria uma ânsia crescente. É daqueles personagens que mexem com a gente e que é difícil explicar em palavras...
Eddard Stark, de "As Crônicas de Gelo e Fogo - A Guerra dos Tronos" (George R. R. Martin)
Antes de mais, no que vai escrito abaixo há spoiler fortíssimo sobre a saga. Caso você seja como eu, esquece esse post por aqui e vai arranjar outra coisa pra ler...
Então...é certo que a medida que prossigo, "As crônicas..." vão me proporcionando uma série de personagens inesquecíveis, riquíssimos e maravilhosos... é até "injusto" não citar Tyrion, o anão mais fodástico da literatura, ou Arya, a guria mais encantadoramente rude, bondosa, perspicaz, determinada e uma outra centena de adjetivos. Mas, esse parágrafo é só um pedido de desculpas a mim mesmo.
Ned morre cedo demais e eu ainda não perdoei o Martin por essa atrocidade. É daqueles personagens que nos cria uma empatia instantênea. Um homem "de gelo", que tem uma espada chamada "gelo", mas que lá no fundo tem um coração mole (e eu sigo vendo muito dele na Arya, o tempo todo). Um homem justo e honrado acima de tudo - e isso custa-lhe a cabeça num reino de intrigas, claro, bela metáfora para o mundo em que vivemos -, que jamais foge das suas responsabilidades.

Ned é um personagem enorme, que representa a honra no seu estado mais puro, a justiça no seu peso mais correto, o dever no seu senso mais estrito. 

"Crês que a minha vida é uma coisa tão preciosa para mim, que eu trocaria a minha honra por mais uns anos... de que?" (Eddard Stark)

sábado, 20 de outubro de 2012

Meme literário de um Mês - 2012: Dia 20



Dia 20 – Cite 3 livros especiais na sua vida. Fale sobre eles.

1 - "Nada Dura para Sempre" (Sidney Sheldon) 



Esse livro é especial porque foi o primeiro (que me lembro) que li por livre e espontânea vontade. Foi com esse livro que descobri o prazer da leitura e não levei mais que dois dias para devorá-lo e ir buscar mais um do Sheldon com minha madrinha - que tinha praticamente todos. Só parei de ler Sheldon depois que li todos os que ela tinha... rsrsrs

Nessa época eu acreditava mesmo que ninguém seria capaz de escrever melhor que o Sheldon. Ok, esse tempo ficou para trás, mas o livro e o autor continuam tendo um "valor sentimental" importante para mim como leitor.

2 -"A Metamorfose" (Franz Kafka)



Esse livro pirou a minha cabecinha.

Eu, que esqueço tudo, ainda me lembro como se fosse ontem, quando abri o livro e comecei a ler "Quando Gregor Samsa despertou...", desde então, nada foi o mesmo.

Uma obra magistral - dizendo bem pouco -, que li umas quatro ou cinco vezes, já que da primeira vez, apesar de fascinado, não consegui "absorver" tudo o que a obra tinha para dar.

Fiz todos os meus amigos - que gostavam de ler - lerem "A Metamorfose",e todos eles me agradecem até hoje...


"Ainda Resta uma Esperança" (J. M. Simmel)



Esse livro me chegou às mãos numa época muito confusa da minha vida. Teve a importância de me passar a mensagem que eu precisava. É daquelas coisas de cinema, mesmo.

É um livro de uma beleza quase indescritível. O autor aborda temas complicadíssimos da natureza humana, num cenário de pós-guerra, pessimismo, desesperança, tristeza, fome, miséria... e mesmo assim consegue nos fazer sorrir. Tem muito humor, lições de vida enormes, que se aproveitam do delicado momento para mostrar que o homem é capaz das maiores atrocidades, mas mesmo no meio disso, também é capaz de coisas excepcionais, lirismo profundo e... Esperança.

Lindo! Lindo! Lindo! É tudo que digo sobre ele. É um daqueles livros que se dependesse de mim, todo mundo leria.


sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Regras do Jogo



Fraquejo em minhas promessas
Sempre que te curvas para mim
Empunhando olhos de pressa
E o teu velho vestido carmesim

Toda a minha inabalável moral
Escorre na curva dos teus seios
Meu discurso, etcetera e tal
Vai-se embora; ali pelo meio

Tudo o que a decência proíbe
Dentro de ti não faz sentido
Tudo o que a razão coíbe
Esculpe-se abaixo do umbigo

Entregue aos caprichos do fogo
Ludibrio a consciência infernal
Na mesa, as regras do jogo:
Morra o homem, viva o animal!

Mateus Medina
16/10/2012

Meme literário de um Mês - 2012: Dia 19



Dia 19 – O que você acha da elitização da literatura? Você acha que realmente só é intelectualizado aquele que lê os clássicos da literatura? Que ler 1000 livros “de banca” não equivalem a 10 clássicos? O que você acha das pessoas que criticam a literatura “para a massa”, os blockbusters literários? É mesmo possível julgar o nível de intelecto de uma pessoa pelo que ela lê? Você tem algum preconceito literário?


Em primeiro lugar, não creio que ler os "clássicos" faça de ninguém intelectual por si só. As pessoas que costumamos designar como "intelectuais", geralmente lêm/leram os clássicos. Acho que é um caminho natural. Entretanto, ler ou não ler clássicos não torna ninguém intelectual.

Sobre "literatura para as massas", eu sou totalmente a favor. A leitura nos ajuda a crescer em vários setores diferentes das nossas vidas, portanto, a matemática é simples: Mais leitores = mais gente informada, esclarecida, inteligente, capaz... ops... isso DEVERIA ser assim, não é? Mas não... não costuma ser, e aí entra a questão da QUALIDADE.

Qualidade literária é algo MUITO subjetivo e passível de discussão, então, aqui está apenas, somente e não mais do que a minha mísera opinião, ok?
Eu acho que a MÁ literatura "para as massas" presta um desserviço. Eu sei que há o outro lado da moeda, que é o que alguns desses leitores irão encontrar com o passar do tempo uma leitura de qualidade, mas... há sempre um mas.

Há uma ENORME fatia de leitores que se "viciam" na "leitura fácil" - e não me refiro aqui a facilidade das palavras, construções e etc -, que é o que vemos ocpando 70% (ou mais) das prateleiras das livrarias. Cada época uma moda, mas há sempre uma tendência de facilitismo, exploração de temas "cool", repetição, falta de criatividade... e eu acho isso ruim para a arte e para o leitor. Pessoalmente, odeio quando me sinto julgado como idiota por um autor.

Agora, julgar o "nível de intelecto" de uma pessoa pelo que ela lê pode ser uma armadilha. O intelecto existe e se manifesta no ser humano de várias formas diferentes e a literatura é só UMA delas. Eu não gosto de me arriscar dessa maneira, até porque há pessoas que lêm "mil romances de banca" e lêm "os maiores filósofos da humanidade" ao mesmo tempo. Posso apenas dizer que me pergunto, intimamente, "por que diabos fulano perde tempo lendo essa porcaria". Mas isso é um pensamento, uma opinião, e como é óbvio, não define o intelecto de ningém (talvez o meu?)

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Meme literário de um Mês - 2012: Dia 18



Dia 18 – Você costumar ler e-books?

Esta pergunta foi feita no meme de 2011 e podem ler a minha resposta aqui

Minha resposta é basicamente a mesma, sendo que na época eu achava que tinha lido dois ebooks, hoje acho que talvez uns 4... não mais que isso.

Continuo preferindo o livro de papel e continuo entendendo que a marcha do progresso tem que seguir e que hoje é muto mais confortável ler ebooks com os dispositivos que temos à nossa disposição.

Há também dois fatores importantes para eu não ter ainda "mergulhado" no mundo dos ebooks: A pouca oferta em língua portuguesa + minha preguiça de ler em inglês.

Talvez se houvesse uma oferta em português como há em inglês (eu disse talvez...) eu já tivesse mais numa de ler 8 em papel e 2 ebooks por cada 10, pra ir acostumando rsrsrs mas, por enquanto, todos os ebooks que li foram em língua inglesa...

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Meme literário de um Mês - 2012: Dia 17



Dia 17: Na sua opinião, qual é o propósito da literatura? Entreter? Educar? Ampliar horizontes? Fale um pouco sobre isso.

Não acho que a literatura tenha um só propósito. Ela tem muitos. E até pode não ter NENHUM.

A literatura acaba por ter todos os propósitos da pergunta e mais uns milhões... dependendo inclusive da interpratação do leitor, que pode "criar" um propósito para uma obra, algo muito pessoal.


terça-feira, 16 de outubro de 2012

Meme literário de um Mês - 2012: Dia 16



Dia 16: O que te faz largar a leitura de um livro no meio do caminho? (Que defeitos imperdoáveis um livro tem que ter para você abandoná-lo?)

Não dá para identifica uma coisa só... eu diria que "ser extremamente chato" é a razão para eu abandonar um livro. Mas "ser extremamente chato" junta em si muita coisa...

Eu abandonei poucos livros, porque eu gosto de começar e terminar, mesmo que o livro não seja o que eu esperava, mas, os que abandonei eram MESMO chatos e/ou eu simplesmente não tinha "alcance" suficiente para entende-los na altura em que li. "Crime e Castigo", por exemplo, tentei ler aos 15 anos e falhei, só vindo a terminar mais de 10 anos depois.

"Capitães de Areia" abandonei porque era MESMO chato - como tudo que li (tentei ler) de Jorge Amado, com excessão de "A morte e a morte de Quincas berro d'água".

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Meme literário de um Mês - 2012: Dias 13, 14 e 15



Dia 13: Cite um trecho de um livro que você gosta:

Em primeiro lugar... UMA citação de UM livro? Eu chamo a isso tortura. Para um sujeito como eu, citar 10 seria ainda tortura, imagina uma... anyway, pensei, pensei, pensei... e fiquei com o primeiro livro que me veio a cabeça, um fabuloso e grandioso livro do J. M. Simmel.

Em tempos de crise, desesperança, descrença e outro(a)s "des", me lembro sempre dessa obra inclassificável, que desafia todo o meu pragmatismo, realismo exagerado (que alguns hão de chamar pessimismo) e etc... uma verdadeira Ode ao otimismo e à esperança.

Aproveito para recomendar a todo mundo, vale MUITO a pena. Segue o trecho e desculpem a divagação...








(...) — Nós, porém — continuou ele, assim que conseguiu falar novamente
—, vamos viver destes cinco pães e dos dois peixes, e continuar a existir no
mundo daqueles a quem a fome não fez perder o juízo. Continuaremos a
viver do pão secreto que nasce da força dos braços.
— Muito bonito — disse Jakob Steiner. — Mas o que vamos comer?
— Meu jovem amigo — retrucou Mamoulian, olhando com pesar
através do vidro verde da garrafa de aguardente ainda cheia até quase um
quarto —,
muita coisa em sua vida teria sido diferente se tivesse se
preocupado um pouco menos com o problema de encher a barriga. 

O senhor devia e ainda chegará a compreender que é necessário uma paciência infinita para suportar a vida e ser feliz. (...)

========================================================================

Dia 14: Você costuma frequentar bibliotecas? (A biblioteca municipal? A da faculdade? Quantos livros costuma pegar? Fale um pouco sobre o assunto.)

Voltei a "frequentar" há uns meses, a biblioteca aqui do bairro.

Fui mais "rato de biblioteca" aí por volta dos 15 aos 20 anos. Costuma devorar no mínimo dois livros por quinzena, que era o permitido para se levar por empréstimo. Muitas vezes eu e um amigo pegávamos dois cada um e trocávamos, acabando por ler quatro po quinzena, mas isso são outros tempos, agora passo mais de três meses para ler um... rsrsrs

=========================================================================

Dia 15: Se você pudesse escolher um único livro para ganhar/comprar até o final do ano, qual seria?

Essa pergunta foi feita no meme de 2011 e eu respondi aqui.

Já o comprei e já o li.

Hoje, se pudesse escolher só um (sacanagem!!!), escolheria... qualquer um do Ian McEwan... talvez "Sábado", vá lá... mas ficaria feliz com qualquer um rsrsrs

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Meme literário de um Mês - 2012: Dia 12



Dia 12 – Você prefere livros narrados em primeira ou em terceira pessoa? Na sua opinião, o tipo de narrador pode influenciar a história do livro? Fale sobre o assunto.

Não faz diferença para mim.

O tipo de narrador (além do fato de ser em primeira ou terceira pessoa) influencia sempre a história. É ele quem conta do jeito dele. É pelos olhos dele que vemos os acontecimentos. Ele palpita, nos incita a crer naquilo que ele crê (ou não crê, mas quer nos levar a crer)... o narrador é um manipulador. Em primeira ou terceira pessoa.

Para escrever, sim, sinto diferença. Mas isso é porque eu sou "capenga" e só sei escrever em primeira pessoa. Preciso "sentir" aquilo que escrevo, ainda que jamais tenha experimentado nada parecido, preciso fingir que sim, me colocar naquele lugar para conseguir escrever. Falha minha... ou não.

Mas isso é outra história...

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Meme literário de um Mês - 2012: Dia 11


Dia 11 – O que faz um grande escritor? O que faz um grande livro? Quais são as qualidades essenciais em ambos, na sua opinião, para que eles estejam entre os melhores?

Genialidade.

A grande questão é conceituar genialidade. Para mim, varia muito de acordo com o tipo de obra, o tipo de escrita... é muito subjetivo.

A comédia pode ser genial, assim como o romance, o drama, o terror, a exploração psicológica e comportamental do ser humano, a capacidade de "traduzir" a arte em palavras... isso e muito mais.

Subjetivo demais, meticuloso demais, mas é assim que eu vejo.


quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Imiscível

Hoje sou de mim o pó, o resto
Sombra projetada sem pretensão
Preterida pela luz em manifesto,
Atestado pelo olhar da solidão

Sou só um cão, pulguento e aleijado
Ladrando à noite pelos becos
Fugindo das sombras ao meu lado,
Dos sons da vida só ouço ecos

Hoje sou apenas um sem-rosto
Réstia de sorrisos molestados,
Cinismo encharcado de desgosto
Da vida restam-me os espasmos

Sou só aquele que sangra invisível
O grito que é melhor emudecer
Represento a podridão imiscível
Aquilo que se quer esquecer

Mateus Medina
03/10/2012

Meme literário de um Mês - 2012: Dia 10



Dia 10 – Spoilers te assustam? Fica triste quando lê algum sem aviso prévio ou não faz diferença saber detalhes essenciais da história?

MUI-TO!!!

Não gosto MESMO.

Quando eu começo a ler algo gosto de saber o mínimo possível. Gosto de começar "no escuro" e ir entendendo e "adivinhando" as coisas sozinho.

Em alguns casos, a depender do "grau" do Spoiler, perco completamente o tesão no livro (e filme também, já agora...)

terça-feira, 9 de outubro de 2012

Cinismo abismal



Balança a ponte ao sabor do vento
Finco-lhe os pés, geme a madeira
Grita por mim o abismo sedento,
Me desejando de qualquer maneira

A morte assovia fácil melodia
Uma cantiga qualquer de ninar
Que sono me dá nessa travessia

Me encanta o abismo, tão misterioso
Debruço-me na ponte - que dança
Não sigo sozinho só por ser teimoso
É que aonde estou ninguém me alcança

Desse caminho conheço os perigos
Já o percorri de olhos vendados,
De costas com os pés feridos

Sei que a velha ponte há de ceder
Tombando para dentro do abismo
Onde houver morte há de haver
Um negro abutre de largo sorriso

Faço das sua asas meu transporte
Com o necessário cinismo
Venço o abismo, engano a morte

Mateus Medina
08/10/2012

Meme literário de um Mês - 2012: Dia 9







Dia 9: O que você acha dessa “moda” de livros que acabam virando séries? (É a favor? É contra? Não fede nem cheira? Diga o por quê.)

Depende.

Creio que algumas sagas/séries se justificam, outras não. Há autores "espremendo" a história, tipo novela da Globo, para durar, durar, durar... é uma questão comercial.

Sem que eu consiga compreender bem a razão, as pessoas vão atrás da "moda", então, há autores/editoras esperto(a)s o suficiente para sacar o caminho das pedras e ir por aí.

No entanto, mesmo aquelas que eu considero que "fazem por onde" merecer uma série, que têm um bom e longo conteúdo, na minha opinião, tem que ter um lmite. Não sei se influenciado por Harry Potter ou não, mas se sei que uma série tem mais que 7 livros eu já começo a desconfiar. Pode ser só implicância minha, mas, honestamente, acho que começa a perder o fio da meada quando passa disso...

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Meme literário de um Mês - 2012: Dia 8


Dia 8: Cite um livro que você gostaria que nunca acabasse. (Por que?)

Para ser muito sincero, nenhum.

Meu primeiro impulso foi dizer "Harry Potter" ou "O Mago". Mas, pensando bem, qual é o sentido de uma história que nunca termina?

Temos visto muito hoje em dia "trilogias de 800 livros", e eu acho isso um saco. Além de me parecer de uma falta de criatividade terrível.

É certo que há assuntos "inesgotáveis", onde a própria história vai criando novas vertentes e mais do que se falar, principalmente na fantasia, entretanto, acho que isso é feito mais pela grana do que pela obra, é o que me parece.

A história "continua" sempre, quando é boa. Nas nossas vidas, nas nossas lembranças, naquelo que elas nos acrescentaram, nos divertiram, nos chocaram... enfim, todo fim supõe uma continuação na imaginação do leitor e isso também é importante.

Meme literário de um Mês - 2012: Dia 7



Dia 07: Você já pensou em escrever um livro? Se sim, sobre o que seria? Fale um pouco sobre o assunto.


Penso nisso há muito anos. Creio que devo ter pensado nisso pela primeira vez lá pelos 14, 15 anos...

De lá para cá já escrevi e apaguei diversas vezes.

No ano passado, mais um vez retomei o prejeto de escrever. Dois dos três projetos que tenho, para falar a verdade. Mas, infelizmente, estou empacado outra vez, no terceiro capítulo de um e no quinto do outro.

E outra coisa, vou "roubar" nesse meme e não vou falar nada sobre eles hahaha.

Se um dia vierem a ser obras completas e publicadas espero que ouçam falar deles, senão...
.

Meme literário de um Mês - 2012: Dia 6


Dia 06: Um livro que todos deveriam ler pelo menos uma vez.

Por acaso respondi a essa questão aqui, em outro meme que estou participando, só que com cinco opções (o que já acho pouco, imagina com uma? rsrsrs)

Então, vou aproveitar que já disse cinco lá e vou escolher um diferente aqui, porque são muitos os livros que enquadro nessa "categoria".

"O Retrato de Dorian Grey" (Oscar Wilde)

Escrevi um bocado sobre o livro, apaguei e achei melhor colar aqui o seu prefácio, que é um dos meus textos preferidos de sempre:

Prefácio "O Retrato de Dorian Grey" (Oscar Wilde)

O artista é o criador de coisas belas.

O objectivo da arte é revelar a arte e ocultar o artista.

O crítico é aquele que sabe traduzir de outro modo para um novo material a sua impressão de coisas belas.

A mais elevada, tal como a mais rasteira, forma de crítica é um modo de autobiografia.

Os que encontram significações torpes nas coisas belas são corruptos sem sedução, o que é um defeito.

Os que encontram significações belas nas coisas belas são os ocultos: para esses há esperança.

Eleitos são aqueles para quem as coisas belas apenas significam Beleza.

 Um livro moral ou imoral é coisa que não existe. Os livros são bem escritos, ou mal escritos. E é tudo.

A aversão do século XIX pelo Realismo é a fúria de Caliban ao ver a sua cara no espelho.

A vida moral do homem faz parte dos temas tratados pelo artista, mas a moralidade da arte consiste no uso perfeito de um meio imperfeito. Nenhum artista quer demonstrar coisa alguma. Até as verdades podem ser demonstradas.

Nenhum artista tem simpatias éticas. Uma simpatia ética num artista é um maneirismo de estilo imperdoável.

O artista nunca é mórbido. O artista pode exprimir tudo.

O pensamento e a linguagem são para o artista instrumentos de arte.

O vício e a virtude são para o artista matérias de arte.

Sob o ponto de vista da forma, a arte do músico é o modelo de todas as artes. Sob o ponto de vista do sentimento, é a profissão de actor o modelo.

Toda a arte é, ao mesmo tempo, superfície e símbolo. Os que penetram para além da superfície, fazem-no a expensas suas. Os que lêem o símbolo, fazem-no a expensas suas.

O que a arte realmente espelha é o espectador, não a vida.

A diversidade de opiniões sobre uma obra de arte revela que a obra é nova, complexa e vital.

Quando os críticos divergem, o artista está em consonância consigo mesmo.

Podemos perdoar a um homem que faça alguma coisa útil, conquanto que não a admire. A única justificação para uma coisa inútil é que ela seja profundamente admirada.

Toda a arte é completamente inútil.





sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Meme literário de um Mês - 2012: Dia 5



Dia 05: Você costuma ler graphic novels e/ou gibis? Gosta? Não gosta? Tem algum que seja o favorito? Fale sobre isso.

"Graphic Novels" não. Já li sobre algumas, alguns autores, mas ainda não cheguei a tentar nenhuma delas.

Quanto aos gibis, esses sim, já li de tudo um pouco, desde "A Turma da Mônica" - que no ano passado ainda comprei uns três para matar a saudade rsrsrsrs -, passando pelas revistas do Zé Carioca, Tio Patinhas, X-Men, Os Vingadores, Homem-Aranha, Wolverine... enfim, um pouco de cada.

O meu gibi preferido foi sempre X-Men. Sou completamente apaixonado pelos X-Men. Até os filmes que a maioria das pessoas com quem falei não gostaram, eu gostei, então, com os gibis nem se fala. Tive assinatura durante uns anos, depois acabei por perder o interesse por gibis em geral, mas eles têm um lugar muito especial no meu coração e volta e meia eu ainda compro um para matar a saudade, baixo uma coisinha na internet - e devo dizer que é mais "estranho" pra mim do que ler um livro no tablet, por exemplo.


quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Meme literário de um Mês - 2012: Dia 4


Dia 04: Você costuma ler certo livro só porque ele está em voga? Você é do tipo que lê o que todo mundo está lendo só para estar na “moda” ou segue o seu próprio estilo de leitura?



Não. Pelo contrário.


Imagino, porque assim a lógica me diz, que no meio de todas as "modinhas" literárias, há qualquer coisa que se salve, mas, confesso que essa massificação tresloucada me afasta das "modas".


Um exemplo claro é a atual (dizem que já passou, mas eu continuo vendo as livrarias "vomitando") modinha dos vampiros. Eu simplesmente CORRO quando vejo um livrinho de capa prata, escorrendo sangue fake com algum metrossexual e/ou mocinha ingênua na capa...


É bem possível que no meio disso tudo haja algo que vale a pena ler (minha mulher, por exemplo, lê uma dessas séries e garante que tem muita qualidade, apesar de seguir a moda), mas eu simplesmente não consigo, porque a poluição é tanta, tá tudo tão encharcado que... eu canso antes de ler.

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Só um menino

Pelo que vivemos te peço
Quando a hora chegar, não hesite
Que nenhum sentimento controverso
Segure as tuas mãos, te limite

Nada haverá que sustente
Sequer uma razão que valha
Seguir o caminho demente
Da escuridão que a alma entalha

Seja o amor que me tens
A afiada navalha do amanhã
Aliviando o inevitável destino

Antes qu'eu já não veja, vem...
Cola-se a mim como um imã
Pois então, serei só um menino

Mateus Medina
01/10/2012



Meme literário de um Mês - 2012: Dia 3



Dia 3: Como você escolhe seus livros?
(Por autor? Por assunto? Pela sinopse? Por uma indicação? Fale sobre isso.)

Por todas as razões apontadas, em diferentes ocasiões, menos por sinopse, de preferência. Não gosto de ler sinopses e se puder evitar, evito.

Gosto de começar uma leitura no mais "escuro" possível. É importante saber o tema e se vier como indicação de uma pessoa "de rocha" (Salve Fred, por me relembrar a expressão), ainda melhor.

Obviamente tenho os meus autores preferidos, então, é sempre uma razão de escolha.

Agora, um BOM título e uma BOA capa (ainda mais se forem as duas coisas no mesmo livro) são garantias de que dificilmente resistirei a um livro, mesmo que depois eu me decepcione com ele... mas a verdade é que essas duas coisas têm peso na minha escolha, muitas vezes.