quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Semana 33: Tenho medo de:




Semana 33: Tenho medo de:

1) Ter uma morte sofrida/dolorosa/que dê trabalho aos que me querem bem.

2) Olhar pra trás e me dar conta que não fui capaz de atingir os meus objetivos mais importantes.

3) Qualquer bicho que voe. Inclusive as "adoráveis borboletas", que já me pregaram alguns sustos... rsrsrs

4) Não ser um ser humano tão bom quanto poderia

5) Ter medo...


11 comentários:

  1. Ter medo é algo medonho, esse sentir é pavoroso e atrai as piores energias...

    Passando pra conhecer...

    bjs meus

    Catita

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pela presença, fique a vontade, Catia =)

      Bjos

      Eliminar
  2. .



    Toda véspera do dia 23 eu
    seleciono as pessoas que
    têm a ver com a matéria que
    será, por mim, postada no
    Blog , Bar do Escritor.
    Por isso eu te convido a
    entender o porquê das pes-
    soas chorarem por quem já
    foi linda e hoje luta de-
    sesperadamente para não
    se perder da lembrança dos
    que um dia a ela se rende-
    ram.

    Espero por ti, com flores
    da serra no DIA 23 na
    COLUNA do silvioafonso
    .

    http://bardoescritor.blogspot.com

    silvioafonso







    .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Silvio, fiquei meio confuso, mas sou confesso curioso... "bizoiarei".

      Um abraço!

      Eliminar
  3. Medo de borboleta? Mas ela não faz nada!
    UAUHAHAHA

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ela não faz nada... se voar bem longe de mim. Até acho ela bonitinha... de longe. Se tiver asas e vier pra perto de mim, não bem-vinda... rsrsrsrs

      Bjos

      Eliminar
    2. Semana 33, como pode? Você acaba de me passar e nós dois temos tradição de estarmos sempre atrasados, né? rsrsrsrs

      Ando sumida dos blogs então vou dar uma fuxicada por aqui afinal, você tem me visitado muito ultimamente e eu não quero ser mal-educada! É que ando numa fase meio esquisita mesmo (pra variar).

      Quanto ao item 1, acho que todo mundo tem medo, né? E eu também tenho medo de bico que VOA (principalmente barata voadora que não tem aqui) mas ainda mais medo de COBRAS e ARANHAS...só de escrever já fiquei arrepiada aiaiai.

      Eliminar
    3. Beth, eu estou tentando ser um bom rapaz (embora eu saiba que não vai durar rsrsrs) e ficar atualizado com a brincadeira... rsrrsrs

      Espero que a sua "fase esquisita" passe logo, e você sabe, sinta-se a vontade para me "visitar" e comentar apenas quando tiver vontade, nada de comentar pra não "ser mal educada". Isso não existe. Cada um vai comentando com a regularidade que deseja e sente vontade. Eu também sumo as vezes, é normal =)

      bjocas

      Eliminar
  4. É preciso abrir essa porta do medo JÁ!
    Depois de aberta...verás que não há razão nenhuma para ter medo de nada.
    Bjs
    Graça

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Graça, é lógico que medo de borboleta não entra no que vou escrever abaixo rsrsrs mas...

      Eu vejo o medo como (quase) tudo na vida: Tem que existir na dose certa. Medo de menos nos expõe ao perigo, medo demais no tolhe a liberdade.

      O medo pode nos servir bem como um "alarme", um alerta, algo que nos mantém seguros.

      E como dizia o sábio (RIP =/) Ned Stark, após ser perguntado por Bran, se pode um homem ser valente tendo medo: "Esta é a única maneira de um homem ser valente"

      Bjos

      Eliminar
  5. Medos justificáveis, Mateus! Quem não tem um medinho que seja?

    ResponderEliminar