quinta-feira, 2 de abril de 2015

Juntos pela família!






Manuel acordou num sobressalto. Olhou pela fresta da janela e concluiu que o sol já ia alto. Era domingo, dia de ir à igreja com a família. Estava atrasado. E logo hoje, que era dia da “Caminhada da Família com Cristo”.

Enquanto corria para a casa de banho, ligou a TV. O Jornal da Manhã dava conta da discussão do projeto de adoção por casais homossexuais. “Que aberração!”, exclamou em voz alta, sem sequer se dar conta. O simples fato de se pôr o tema em discussão era uma afronta a Deus, à família tradicional e à sociedade. Que tipo de criação essas crianças teriam? Por essas e outras é que o mundo andava como andava.

E têm a lata de chamar a isso “família”, num telejornal da manhã. Família? Família era a do Manuel. Um marido, uma mulher e filhos - naturais, sem essa invenção de inseminação artificial, porque Deus não aprova essas coisas.
          
  Irado com aquela afronta matinal, desistiu do banho. Vestiu as calças, e se limitou a trocar a camisola. Enfiou a mão numa mochila e tirou de lá uma especialmente feita para a “Caminhada da Família com Cristo”. Na parte de trás havia uma foto do Manuel, a mulher e os filhos. Todos sorridentes. Mesmo por cima da foto lia-se: “Juntos pela família”.

Olhou para a foto e sorriu, contente por fazer a sua parte na preservação de tão nobre instituição.

Quando já ia na porta, uma mulher mexeu-se na cama e perguntou: “Então, meu gigante, como é, não me pagas hoje de novo?”, Manuel sorriu e respondeu: “Já me conheces, sabes que sou de confiança. Semana que vem pago tudo. Põe na conta”.
 

2 comentários:

  1. Obrigado amigo (a). Estou fazendo uma visita ao teu Blog. Meus parabéns pelos teus trabalhos e sucessos. Abraço de Manoel Limoeiro. Recife PE.


    http://grupounidoderodafogo.blogspot.com.br/

    Recife, 11 de maio de 2015.

    ResponderEliminar